fbpx

Sensores ópticos

Sensores ópticos

Os sensores ópticos são utilizados para diversos fins. Leia este artigo e descubra aplicações, como funcionam e o principiais tipos disponíveis no mercado.

Conforme já mencionamos neste post, não só os sensores ópticos, mas também todos os sensores industriais de modo geral exercem uma função cada vez mais essencial na indústria moderna. De fato, os sensores são o ponto de partida para quem deseja coletar dados e tornar a fábrica inteligente, o que, por sua vez, está diretamente relacionado à Internet das Coisas, uma das principais tecnologias ligadas à Indústria 4.0.

Sendo assim, para quem trabalha na indústria, é essencial conhecer, pelo menos superficialmente, cada tipo de sensor. Hoje, falaremos especificamente dos sensores ópticos.

PARA QUE SERVEM OS SENSORES ÓPTICOS

Sem dúvida, existem muitas aplicações para os sensores ópticos. Por exemplo, ele pode ser utilizado para checar, de diversas formas, o padrão da produção. Do mesmo modo, ele é capaz de detectar qualquer tipo de substância, material, cor, distância, contraste, transparência, marca etc. Tudo isso, de acordo com a necessidade de aplicação dentro do processo de automação.

Só para exemplificar, numa esteira rolante, o sensor é capaz de detectar a presença e as características de determinados objetos com precisão, dispensando assim a presença de um colaborador para fazer essa checagem. Naturalmente, isso resulta em mais eficiência pelo menor custo.

COMO FUNCIONAM

Resumidamente, os sensores ópticos funcionam a partir da emissão e recepção de um feixe de luz. É fato que cada objeto se comporta de uma maneira quando recebe luz, o sensor óptico utiliza esta característica para detectar substâncias e materiais. Ou seja, ele emite uma luz e, dependendo do índice de reflexão ou difração, ele consegue entender o formato, cor, espessura, tamanho e, ainda, a distância que o objeto está do sensor.

Sensores ópticos podem funcionar a partir de diversos tipos de luz: laser, vermelha ou infravermelha. O tipo mais adequado dependerá da função a ser desempenhada. Por exemplo, detecção de objetos por formato, cor, distância ou espessura.

TIPOS DE SENSORES ÓPTICOS

Cada tipo de aplicação exige um tipo de sensor. Ou seja, cada aplicação exige a emissão de um tipo de luz. Nesse sentido, a luz vermelha é indicada para objetos maiores, como caixas e objetos não-metálicos. O laser, por sua vez, é mais preciso e pontual, portanto é indicado para itens menores. Por fim, a luz infravermelha é muito utilizada em fábricas de embalagens, devido a sua eficiência com objetos transparentes, como vidros e garrafas.

Além dos tipos de luz, os sensores se diferenciam de várias outras formas. Sendo assim, é importante mencionar que diversos formatos construtivos e especificidades são responsáveis por uma ampla gama de funcionalidades agregadas aos sensores ópticos. Dessa forma, existem diversas variáveis a serem consideradas na hora de escolher o sensor ideal. Entre os tipos de sensores ópticos disponíveis, podemos destacar:

  • Difusos;
  • Difusos com supressão de fundo;
  • Sensores retrorreflexivos;
  • Sensor de barreira;
  • Sensor de forquilha;
  • Ópticos angulares em “L”;
  • Tipo janela;
  • BGL – sensores ópticos tipo grade de luz;
  • BLA – barreira óptica multifuncional;
  • Sensores de cor;
  • Sensores de contraste;
  • Sensor de luminescência;
  • Amplificador para fibra óptica;
  • Fibras ópticas;
  • Micromote;
  • Sensores de distância.

BALLUFF

A Balluff é uma empresa pioneira na fabricação de sensores industriais. No caso dos sensores ópticos, isso não é diferente. De fato, a história da Balluff se confunde com a própria história da Indústria 4.0, clique aqui e leia mais sobre a empresa.

Há 20 anos, a DJP distribui toda a linha de sensores para aplicações industriais da Balluff. Assim sendo, as seguintes soluções merecem destaque:

  • Sensores indutivos DC 3-4 FIOS;
  • Sensores indutivos em geral;
  • Sensor óptico 18M;
  • Sensores ópticos em geral;
  • Sensores Capacitivos 3 fios;

CLIQUE AQUI E VEJA OS CATÁLOGOS DA BALLUFF

Por fim, caso precise utilizar qualquer tipo de sensor na sua indústria, lembre-se de antes falar com a EQUIPE DE ESPECIALISTAS DA DJP.

Fonte: Balluff

Tags:

Sobre o autor

DJP Automação
DJP Automação
A DJP possui 20 anos de experiência na área de automação industrial. Através do blog compartilha com você um pouco do conhecimento adquirido em todos esses anos, principalmente na área de CLPs, sensores e pneumática industrial.

Nenhum comentário

Deixe o seu comentário

Open chat
Estamos à disposição!
Olá! Estamos aqui, precisando é só chamar...
Powered by