Indústria 4.0 e coronavírus: Tecnologia é trunfo no combate à pandemia

Indústria 4.0 e coronavírus: Tecnologia é trunfo no combate à pandemia

Indústria 4.0 e coronavírus: o que tem a ver? Bem, tecnologias como big data, inteligência artificial, drones e robôs estão sendo aplicadas de diversas formas para conter a expansão do vírus.

É isso mesmo, Indústria 4.0 e coronavírus tem a ver sim, mas num sentido positivo. Afinal, as tecnologias ligadas à quarta revolução industrial tem muito a oferecer no combate a esta doença. E note que não estamos falando somente de processos mais eficientes dentro das indústrias farmacêuticas, que podem ser muito úteis, por exemplo, no desenvolvimento e fabricação de uma vacina. Muito além disso, estamos falando do uso no diagnóstico e controle da epidemia, fundamentais para a diminuição de casos na China.

TESTE

De fato, o Covid-19 tem se apresentado como um grande teste para as ferramentas ligadas a indústria 4.0. É o caso, só para exemplificar, do big data, analytics e da inteligência artificial. A própria Organização Mundial da Saúde já destacou o papel da inteligência artificial e do big data no combate ao vírus na China.

SCANNERS TERMAIS

Uma das ações realizadas na China, foi a instalação de scanners termais nas estações de trens das principais cidades. A ideia por trás desses dispositivos é identificar indivíduos com febre e alertá-los sobre os riscos de estarem expondo outras pessoas à doença.

ROBÔS

Outra iniciativa muito interessante diz respeito ao uso de robôs. Aliás, por se tratar de uma doença altamente contagiosa, os robôs são especialmente interessantes no contexto do coronavírus. Nesse sentido, a companhia dinamarquesa UVD Robots distribui robôs capazes de andar pelos hospitais e desinfetar suas alas usando luz UV. Além disso, temos o caso do XAG Robot, um robô e drone que espirra desinfetante pela cidade.

PESQUISAS

Com o aumento substancial no número de pesquisas sobre o coronavírus, o uso de tecnologias também ganhou destaque. Alguns pesquisadores já compartilharam trabalhos sobre como o deep learning tem sido usado para detectar o Covid-19. Segundo os pesquisadores, o método chega a 95% de precisão. O Deep learning é um forma de machine learning, onde os computadores são “treinados” para realizar determinadas tarefas, como reconhecimento de fala, identificação de imagem e previsões. Ou seja, nesse caso é possível organizar os dados para que sejam executados através de equações predefinidas e desse modo — através do reconhecimento padrões — diagnosticar a doença.

Curtiu? Visite nosso blog e fique por dentro das última notícias da indústria.

FONTE: Computerworld

Sobre o autor

DJP Automação
A DJP possui 20 anos de experiência na área de automação industrial. Através do blog compartilha com você um pouco do conhecimento adquirido em todos esses anos, principalmente na área de CLPs, sensores e pneumática industrial.

Nenhum comentário

Deixe o seu comentário